Restaurantes por quilo estão reabrindo, mas regras são rígidas. A Vigilância explica (ouça áudio)

0
62

A diretora da Vigilância Sanitária, Ana Maria Santos, volta a falar com o portal Repórter RO, nesta segunda-feira (25), agora sobre as regras específicas estabelecidas para o funcionamento dos restaurantes por quilo, também conhecidos como self service, em Ji-Paraná.

Ela mencionou que o órgão vem atuando intensamente em parceria com a Polícia Militar, com o Procom e com os Bombeiros, todos os dias, também no final de semana e, inclusive, à noite. Segundo a diretora as equipes da Vigilância estão fiscalizando setores específicos e não hesitando em notificar quem descumpre as regras, que precisam ser seguidas com rigidez, apesar da flexibilização de abertura do comércio. “É preciso entender que flexibilizar o comércio não significa flexibilizar as regras. O comércio precisa funcionar, mas as regras vão ficando cada vez mais rígidas. A economia precisa andar, porém com segurança para a saúde”, disse a diretora durante a entrevista.

Na entrevista ela frisa quais seriam os cuidados que os restaurantes self service precisam adotar. São eles: 1) Uso de máscaras por parte de todos os funcionários; 2) Clientes devem ficar na fila do buffet ou do marmitex a dois metros um do outro, cabendo ao responsável de plantão a fiscalização desta conduta; 3) Fornecer, se possível, luvas descartáveis para os clientes; 4) Disponibilizar álcool em gel ou 70 antes e depois do cliente servir-se no buffet; 5) Disponibilizar funcionário para servir o cliente caso ele não queira manusear os talheres coletivos; 6) Proibir a entrada de crianças no salão de refeições e de outros profissionais que não forem ali almoçar; 7) Manter mesas bem afastadas; e 8) Manter o ambiente ocupado com somente 40% de sua lotação máxima.

Eis a entrevista na íntegra, concedida ao repórter Marcos Lock:

 




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here