O programa Apadrinhando Uma História tem contribuído para melhorar a vida e a autoestima de diversas crianças e adolescentes que vivem na Casa de Acolhimento Adélia Francisca Santana, na cidade de Ji-Paraná.

O programa tem o objetivo de sensibilizar e incentivar pessoas com interesse e disponibilidade de tornarem-se “padrinhos e madrinhas” de crianças e adolescentes que estão acolhidos nas instituições da Secretaria Municipal de Assistência Social.

O Apadrinhamento foi desenvolvido no município pelo Juizado da Infância e Juventude e Ministério Público de Rondônia e visa oferecer experiências e referências socioafetivas a crianças e adolescentes que estão em situação de acolhimento.

Segundo a Assistente Social da Semas, Lidiane Tanazildo, os padrinhos e madrinhas tem opção de três modalidades de apadrinhamento: afetivo, provedor e prestador de serviço. Os padrinhos afetivos podem levar as crianças para casa e passar um fim de semana ou até mesmo as férias com elas.

Os provedores são aqueles que provêm dinheiro e objetos para suprir alguma necessidade. Já o prestador de serviços é aquele que doa um pouco do seu tempo profissional para criança, como dentistas, psicólogos, professores e qualquer outra modalidade que beneficie o desenvolvimento das crianças.


As pessoas interessadas em apadrinhar podem procurar a Instituição Municipal de Acolhimento Adélia Francisca pelo telefone: 3423-0652, na Entidade Girassol pelo telefone: 3423-6022 ou a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), na avenida Marechal Rondon, 1522, telefone 3416-4188.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here