Procura de psicólogos por startup de terapia online de RO cresce 3 vezes na pandemia

0
13

Uma startup criada por um psicólogo de Rondônia vem prosperando no número de cadastramento de profissionais da área e de pessoas em busca de ajuda. Segundo o idealizador do projeto, Elias Balthazar, a chamada “Terapia de Bolso”, que conecta psicólogos e pacientes de forma 100% digital, registrou três vezes mais cadastros de profissionais de várias partes do país durante a pandemia do novo coronavírus, passando de 35, em média, para os atuais 93.

O aumento percentual é de 165%. Também há 10 vezes mais pacientes procurando os serviços na plataforma. No site, os profissionais cadastrados no “Terapia de Bolso” primeiro se familiarizam com o ambiente virtual e, depois, passam por uma reciclagem por meio do uso da plataforma, ajudando-os a lidar melhor com as ferramentas tecnológicas encontradas no portal.

Já os pacientes têm a opção de escolher a especialidade do psicólogo que procura, que é descrita detalhadamente por cada um deles, além do acesso à agenda com horários de atendimento.

Conforme Balthazar, o diferencial da plataforma é o respaldo de sistemas que evitam o vazamento de informações e garantem o atendimento seguro, já que outros aplicativos como Skype, Messenger ou WhatsApp não foram pensados para esse tipo de serviço. A ferramenta Zoom, por exemplo, chegou a ser bloqueada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por supostas falhas graves de segurança.

“Aqui no Brasil não é proibido usar esses aplicativos para os atendimentos. Só que, por exemplo, o Skype tem um problema sério, ele lê minha conversa para oferecer propaganda. Disso podem surgir vários problemas de um ato falho tecnológico. Mas descobri uma tecnologia que a Google disponibiliza para programadores de vídeo embutir no seu site. Então hoje nós temos um sistema de vídeo dentro do site com a garantia Google, que é segura. O Terapia de Bolso é uma plataforma que oferece atendimento confiável, seguro”, explicou.


Entre março e abril de 2020, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) registrou mais de 50 mil novos pedidos de psicólogos para que possam trabalhar com atendimentos online. Em fevereiro, o CFP contabilizou pouco mais de 30 mil pedidos.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here