Porque um dentista deve investir em Marketing de Conteúdo e como fazer isso

0
14

POR FERNANDO PEREIRA

Nesta era digital é sempre importante estar a par das estratégias de Marketing que estão sendo usadas por aí para que se possa usá-las de forma adaptada afim, claro, de conquistar seus objetivos, seja como empresa ou não.

Como o meio digital, sobretudo o das redes sociais, é bastante volátil, onde há entretenimento e distração a perder de vista, sobressai-se aquele que conseguir atrair a atenção das pessoas, ou -pensando como empresa – de seu público alvo.

“Quem não é visto não é lembrado”, já dizia uma máxima antiga do mercado de publicidades, só que com a evolução da tecnologia, que permitiu uma participação mais democrática das pessoas, nada mais é imposto – ou poder ser parcialmente -, pois agora são as pessoas é que estruturam o que querem ou não ver e continuar a ver, e isso se programa à ela através dos algoritmos. Logo, a frase supracitada foi reformulada para: “cause uma boa impressão e continue a ser visto”.

Por que eu disse isso tudo antes de adentrar de fato ao assunto? Explico: porque oferecer conteúdo ao seu público alvo, com o fim de consolidar sua imagem de competência e se tornar referência e, por fim, ser procurado para a especialidade sobre a qual você versa em suas publicações – sejam em vídeos, textos ou imagens ilustrativas –, não significa simplesmente poluir a time line das pessoas com um conteúdo sem substância, com uma linguagem inadequada, com um visual pouco agradável ou com uma frequência não assertiva.


Antes de ofertar conteúdos ao seu público, conheça ele: qual a faixa etária, o grau de escolaridade, o nível socioeconômico, qual rede social ele mais usa etc. Após conhecer seu público alvo, escolha uma estratégia. Para o Marketing de Conteúdo, a mais usada, e com mais resultados assertivos (que gera engajamento, leads e tráfego – novos seguidores), é o MKT-C 80/20 (MKT-C: abreviação para Marketing de Conteúdo), que funciona assim: a dez publicações que você faz, apenas duas devem ser de conteúdo de propaganda, as oito demais devem ser de conteúdos informativos que abranjam os mais diversos aspectos de serviços efetuados pela especialidade na qual se atua (endodontia, ortodontia, implantodontia etc).

Ao você dar entendimento às pessoas sobre assuntos de interesse delas, você gera reciprocidade, ou seja, cria na sua audiência/seguidores, um sentimento de “dívida” para contigo e as vão ser levadas a procurar você quando precisar de um serviço/produto que você oferece.

Em terceiro lugar, escolha em quais formatos os conteúdos serão expostos: se vais trabalhar com vídeos, imagens (banner) ou textos, ou todos.
Suas publicações devem ter frequência: uma vez por semana? Duas? Uma vez ao mês?

Os conteúdos precisam oferecer uma boa experiência às pessoas, que é o que o “Marketing 4.0” preconiza: os conteúdos precisam ter boa qualidade de som, ter imagens em movimento, ter imagens bonitas, uma edição caprichada e, sobretudo, uma linguagem clara e suprimida, e de curta duração; deve-se fazer mais em menos (tempo, espaço, texto etc).

Encerro citando uma frase “profética” de Bill Gates: “Em alguns anos vão existir dois tipos de empresas: as que fazem negócios pela internet e as que estão fora dos negócios”.

(*) Jornalista, pós-graduando em Marketing e chefe do Departamento de Marketing da Unicem Pós-Graduação em Odontolgia e assessor de imprensa.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here