Polícia Civil alerta sobre site de falso leilão virtual em Rondônia

2
24

Após inúmeras denúncias de populares, bem como de outros profissionais, a Policia Civil de Rondônia (PC/RO), por meio do Núcleo de Combate à Defraudações, alerta a população para golpe aplicado em site falso de leilão virtual que usa antiga logomarca do Governo de Rondônia, associando o site a um canal oficial.  O número de vítimas ainda não foi levantado, contudo a delegacia continua a receber informações decorrentes de pessoas que vem lavrando boletins de ocorrência diariamente.

O site falso utiliza extensão .org, bem diferente do site do Governo que possui extensão .ro.gov.br. De acordo com a Polícia Civil, o endereço virtual é novo e entrou no ar há poucos dias. Após os registros dos primeiros casos, os investigadores deram início às apurações e a primeira atitude tomada pelo órgão foi efetivar a divulgação nas redes sociais e na imprensa com o objetivo de evitar que mais vítimas sejam lesadas.

Segundo o delegado Swami Otto, titular do Núcleo de Combate a Defraudações, a ilicitude, neste caso, não está na obtenção de dados, e sim na ação fraudulenta, pois faz o cidadão acreditar que está comprando um bem por intermédio do leilão oficial de um site do Governo, o que não é verdade.

“Identificamos que esse tipo de padrão criminoso de site com mesmo formato, não é um caso excepcional e costuma ocorrer em incontáveis estados brasileiros. Inclusive no passado, em Rondônia, já ocorreu situação semelhante, mas o Estado agiu de imediato e conseguiu tirar o site do ar. Isto tudo ocorre graças as denúncias e informações dos cidadãos”, esclarece o delegado.

O delegado afirma ainda que leiloeiros oficiais são cadastrados na Junta Comercial de Rondônia (Jucer) e, portanto, detêm a autorização para operar os sites de leilões, uma vez que são pessoas autorizadas formal e juridicamente. Nesse caso aqui denunciado, é possível observar que não constam as certificações do leiloeiro que comprovem a autenticidade do site. Outro ponto importante salientado pelo delegado é que neste site falso aparece na descrição da sede um endereço inexistente, o que evidenciaria ainda mais a farsa.


ORIENTAÇÃO PARA NÃO CAIR NO GOLPE DO LEILÃO
Para evitar cair nesse tipo de golpe, Swami Otto orienta que o internauta esteja atento a esses detalhes:
1º: O site falso, que se passa por oficial,possui extensão .org. O site verdadeiro tem extensão ro.gov.br.
2º: Leilões virtuais legais possuem leiloeiros oficiais e, portanto, devem expor seu respectivo nome, bem como sua matrícula na Junta Comercial, de foma explícita.
3º: Tentar verificar se a sede física identificada existe realmente.
4º: O depósito da aquisição tem que ser realizado na conta da empresa, se for pessoa jurídica; ou na conta do leiloeiro, se for pessoa física. Jamais na conta de  terceiros.
5º: Se o pretenso site de leilão for de Rondônia, então a conta da agência deverá ser do próprio estado.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

2 COMENTÁRIOS

  1. Notícia confusa creio que deveria rever. No terceiro paragrafo fala assim: O site falso utiliza extensão .org, bem diferente do site do Governo que possui extensão .ro.gov.br.

    Lá no final nas orientações fala assim: O site que se passa por oficial não possui extensão .org, e sim .ro.gov.br.

    Copiar e colar é fácil, ultimamente vejo inúmeras notícias com muitos erros e até confusas. Sempre comento e nunca vejo uma resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here