Pediatra orienta: crianças acima de 2 anos já precisam usar máscaras

0
9

Mesmo não sendo integrantes do grupo de risco para casos graves da Covid-19, as crianças podem transmitir o vírus sem apresentar sintomas, por este motivo, desde abril, o Ministério da Saúde (MS) recomenda que elas também façam uso deste item caso precisem sair de casa. Segundo o médico pediatra e coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, em Porto Velho, Cristiano Almeida, o uso de máscaras está recomendado para todos acima de dois anos de idade. O item é capaz de reter grande parte das gotículas expelidas no espirro, tosse e fala. Por isso, diminui significativamente os riscos de transmissão do coronavírus.

“Crianças menores de dois anos de idade não devem usar máscaras, porque há salivação intensa, sendo que, as vias aéreas de pequeno calibre e a imaturidade motora elevam o risco de sufocação”, enfatiza Cristiano. Ele ainda orienta que entre dois e cinco anos, existe necessidade de supervisão constante.

“Possivelmente, a criança se sentirá incomodada com a necessidade de ajustes frequentes por parte dos pais. O benefício poderá não compensar o risco e, por isso, é indicado avaliar individualmente a possibilidade do uso, conforme o grau de maturidade de cada criança”, destaca.

Faixa etária

De seis a dez anos, as mesmas recomendações realizadas para faixa etária dos pré-escolares devem ser mantidas para os escolares, acrescentando que, durante as atividades pedagógicas realizadas nas escolas ou outras instituições que exigem aproximação, como trabalhos em grupo, é indispensável o uso da proteção. Nesta idade, a criança já poderá auxiliar no procedimento de uso, sob monitoração.


Por volta dos 12 anos, já é possível compreender todas as instruções necessárias para o uso, retirada, higienização e descarte das máscaras.
“O indivíduo já tem maturidade, sendo inclusive indicado desenvolver a disciplina adequada para seguir os cuidados pessoais. Recomenda-se o uso de máscaras de proteção em todo o período que estiver fora de casa, respeitando o protocolo de higiene e de distanciamento social”, aconselha o pediatra.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here