O ensino a distância é ótima opção atualmente. Com ou sem crase?

0
16

Nesta época de pandemia e com o isolamento social, estudar em casa por meio de programas educacionais na internet tornou-se comum. Há formações de todos os tipos e para todos os gostos. Aqueles oferecidos por instituições formais compõem o principal segmento dos cursos remotos. Conhecidos pela sigla EaD, que quer dizer “ensino a distância”, eles se multiplicaram e muitas escolas disputam alunos nos quatro cantos do Brasil. Com isso, tanto “EaD” quanto “a distância” agora fazem parte da nossa fala cotidiana. Mas, vamos lá entender como se escreve corretamente o nome desta modalidade de ensino.

Segundo a gramática formal, a expressão “a distância” só deverá ter crase se houver a formação de locução prepositiva “à distância de”. Veja os exemplos para entender melhor:

“Reconheci-o a distância” (sem crase, pois não há a preposição de)

“Reconheci-o à distância de duzentos metros” (com crase, pois há a presença da preposição “de”).

Portanto, nas seguintes expressões também não há crase:


  • estudar a distância;
  • ensino a distância;
  • escrever a distância;
  • curar a distância;
  • fotografar a distância.

A dúvida em relação ao uso da crase nessas expressões ocorre porque, como regra, há crase em inúmeras  locuções adverbiais femininas: às avessas, à beira-mar, às centenas, à disposição, às escondidas, à frente, à mão armada, às mil maravilhas, à noite, à tarde, às ordens, à paisana, à parte, à perfeição, à primeira vista, à revelia, à risca, à solta, à toa, à vela, às vezes e à vontade.

(*) Marcos Lock é jornalista profissional com licenciatura em Letras/Português pela Universidade Federal de Rondônia

Dúvidas são bem-vindas e podem ser encaminhadas para o whatsapp 9.9328-1521 ou para o e-mail colunapontoevirgula@gmail.com. Procuraremos responder sempre com o maior prazer e presteza.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here