Isolamento social levou número de conflitos domésticos em Ji-Paraná

0
22

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), em Ji-Paraná, também vem afetando o ritmo de trabalho das duas unidades dos Conselhos Tutelares no 1º e  no 2º Distritos. Conflitos familiares como guarda compartilhada, abandono de incapaz e abuso sexual, são três exemplos de casos que registraram crescimento desde o início da pandemia no ano passado na cidade. As informações foram prestada pela assistente social e conselheira tutelar, Lucileny Mandu.

Ela frisou que as questões de violência e maus tratos contra crianças e adolescentes também chamaram a atenção dos conselheiros. “Com a pandemia, esses casos mais que dobraram. A segurança dessas crianças é de responsabilidade da família, sociedade e do Estado. Por isso, a nossa intervenção quando somos solicitados”, esclareceu.

Ela ainda lembrou que muitas crianças também foram encontradas sozinhas em casa em consequência da necessidade dos pais  precisarem sair para trabalhar. “Dependendo da idade, o caso pode ser qualificado como crime de abandono de incapaz.” esclareceu.

Em outras situações os pais são separados com nenhum deles possuindo a chamada guarda-compartilhada e, por conta de conflitos, se manifestaram pela guarda, procurando o conselho para melhor se orientar. A média de idade de crianças ou adolescentes vítimas do problemas assim está entre 3 e 5 anos.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here