Governador diz em Ji-Paraná diz que trava operação de guerra contra a Covid-19

0
39

O enfrentamento da pandemia com transparência e ações estratégicas foi um dos principais temas abordados durante a visita do governador de Rondônia, Marcos Rocha, a Ji-Paraná, na última sexta-feira (7), quando cumpriu agenda de ações sociais e de fiscalização de obras.

No município, ele ainda participou de programas de rádio e de TV e destacou também, em coletiva de imprensa, os esforços que tem feito para avançar com honestidade na aplicação de recurso público para salvar vidas em meio a pandemia.

Rocha declarou que Rondônia está no topo da transparência de rankings mundial e nacional, em relação a dados e uso de recursos públicos na pandemia. Ele também comemorou a redução de casos da Covid-19, com o Estado registrando atualmente 83,9% de pessoas recuperadas e apenas 14,56% de casos ativos.

“Uma verdadeira operação de guerra é travada em Rondônia no combate ao novo coronavírus e o Governo tem usado todas as armas possíveis para ajudar a população, alcançando o feito de ser o Estado que mais testa para Covid-19, tornou-se destaque nacional pelos drive-thrus com testagem e entrega de medicamentos”, declarou o governador.

Ainda segundo o chefe do executivo estadual o governo criou leitos próprios e locou outros para dar assistência hospitalar aos rondonienses, além de ter apoiado os municípios no enfrentamento à doença. “Ao mesmo tempo, vamos continuar trabalhando com afinco para dar ‘start’ na construção do novo Hospital de Urgência e Emergência em substituição ao Pronto Socorro e Hospital João Paulo II, referência para a população de todo o Estado”, salientou Rocha.


A expectativa é que aconteça em breve a licitação para construção de uma estrutura no modelo Built to Suit (BTS), que contempla a participação de parceiro privado e reduz o tempo para ser entregue a população. Questionado pela imprensa sobre a preocupação com operações que têm sido desencadeadas em vários lugares do Brasil para identificar corrupção no uso de recursos públicos na pandemia, o governador, autor de um pacote de decretos anticorrupção e da criação da Delegacia de Combate à Corrupcão foi categórico:

“Eu apoio todas as operações, são importantes, pois tem que separar joios de trigos. Quem não deve, não teme. É importante ter todo o recurso voltado para a sociedade. As polícias devem ser livres para fazerem as investigações e trabalharem firmes, com dignidade para o bem da população”, concluiu.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here