Em Cacoal duas mulheres devem liderar corrida à eleição para prefeitura

0
26

POR WALDIR COSTA

Todas as atenções nos bastidores da política estão voltadas para as eleições municipais, que elegerão prefeitos, vices e vereadores, que pelo calendário eleitoral seriam realizadas em outubro, mas devido ao coronavírus, que mudou o planeta, foram adiadas para novembro próximo.

As convenções estão marcadas para o período de 31 de agosto a 16 de setembro, que definirão os candidatos movimentam os dirigentes partidários preocupados em montar as nominatas a prefeito e vereadores, além da escolha dos vices.  

A Opinião desta semana, a exemplo das anteriores, que trouxeram um panorama atual sobre as pré-candidaturas a prefeito de Porto Velho, Ji-Paraná e Ariquemes, traz um raios X sobre as eleições à sucessão municipal em Cacoal. A cidade tem 60.905 eleitores, é o quarto maior colégio eleitoral nas eleições de 2018.

Hoje estão em destaque lá cinco nomes como pré-candidatos a prefeito da “Capital do Café”, um dos municípios de maior importância econômica, social e política do Estado. O destaque é para duas mulheres pré-candidatas: a prefeita Glaucione Rodrigues (MDB) e a deputada federal Jaqueline Cassol (PP). 


A lista de pré-candidatos inicia pela prefeita Glaucione, eleita em 2016 com 19.715 votos, 44,90% dos votos válidos. Ela superou o hoje deputado estadual Adailton Fúria (PSD), na época no PRB, que obteve 12.870 votos (29,31%).  

Glaucione recebeu um município com poucas dívidas do ex-prefeito, padre Franco Vialetto, mas abandonado. Ruas e avenidas esburacadas, estradas vicinais intransitáveis, parque de máquinas sucateado, coleta de lixo irregular foram alguns dos problemas encontradas por Glaucione.

Cacoal ficou no abandono nos dois últimos anos do segundo mandato do padre Franco, eleito pelo PT, mas que depois se filiou ao PP. Hoje o município caminha bem e Glaucione tem crédito para reivindicar a reeleição.   

A DEPUTADA JAQUELINE CASSOL, que preside o PP no Estado, irmã do ex-governador e ex-senador Ivo Cassol, está entre os pré-candidatos e deverá travar uma disputa acirrada pelos votos com Glaucione. Rondônia tem o maior colegiado eleitoral feminino, mas a rejeição de mulher votar em mulher, ainda é grande, infelizmente. Mas certamente Jaqueline e a atual prefeita deverão ter um equilíbrio em busca do voto feminino. Elas podem ser consideradas favoritas.  

O terceiro colocado nas eleições a prefeito de 2016 em Cacoal, o cirurgião-dentista Marco Aurélio Vasques (DEM) com 7.909 votos (18,01%) está entre os pré-candidatos a prefeito da Capital do Café. Já passou pelo comando do Hospital Regional de Cacoal e conhece muito bem o eleitoral do município. Esteve durante um bom período em Vilhena, mas está de volta a Cacoal e disposto a enfrentar, novamente, as urnas. Em 2016 ficou na terceira colocação.  

O advogado Tony Pablo é pré-candidato pelo Podemos. Tem o apoio do presidente regional do partido, o deputado federal Léo Moraes, que deverá concorrer a prefeito de Porto Velho e está na lista dos favoritos na capital. Pablo também deverá ter o apoio do deputado Fúria, que tem boa influência no eleitoral local.  

A lista, ainda, conta com o professor Alex Costa, que trabalha sua pré-candidatura e o ex-vereador Luiz Carlos Katatal, que está afastado da política, mas que é uma liderança regional, pois já passou pela prefeitura e presidência da câmara de vereadores.  

Os deputados estaduais Cirone Deiró (Podemos), que foi vice-prefeito de Glaucione e renunciou, porque se elegeu em 2018, e Adailton Fúria (PSD) já adiantaram, que não concorrerão às eleições este ano, mas certamente o apoio será muito bem-vindo, pois ambos estão realizando um bom trabalho no legislativo estadual. 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here