Coleta Seletiva: prefeitura orienta a população para utilizar Ecoponto corretamente

0
11

Ji-Paraná conta com dois Ecopontos para descarte de materiais recicláveis como vidros, papéis, metais, plásticos, óleo de cozinha e materiais eletrônicos como pilhas e baterias. Os pontos de recolhimento estão disponíveis na Praça do Feirão do Produtor e no final da Avenida Monte Castelo, próximo ao Instituto Federal de Rondônia (Ifro) e Universidade Federal de Rondônia (Unir).

O objetivo é inserir na sociedade ji-paranaense a cultura de reciclar, adotando a prática da separação do lixo, contribuindo assim para redução da quantidade de resíduos que é enviada para os aterros. Porém, segundo informou a Secretária Municipal de Meio Ambiente, Kátia Casula, muitas pessoas estão utilizado os Ecopontos de maneira errada, depositando o lixo sem estar devidamente separado ou simplesmente amontoando no chão próximo ao ponto de coleta.

Kátia explicou  que para a população fazer o descarte dos materiais, deve antes separar o lixo em casa e utilizar os Ecopontos observando as orientações contidas no local: depositando vidros no container no espaço verde; os papéis devem ser colocados no container no espaço azul; os metais devem ser colocados no container no espaço amarelo; plásticos devem ser depositados no espaço vermelho; os eletrônicos no espaço cinza e o óleo de cozinha no espaço de cor laranja.

Kátia ressaltou que a implantação dos Ecopontos é uma ação que está dando muito certo e a cada dia vem ganhando novos adeptos junto a sociedade. O projeto nasceu na própria  Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis (Coocamarji) e ganhou diversos parceiros como a Unimed, Prefeitura de Ji-Paraná, projeto Recicla Jipa, Tribunal de Justiça, Juizado Especial Comarca de Ji-Paraná, Unir e Ifro.

Pela estimativa da secretaria de meio ambiente, cerca de 40% dos resíduos gerados em Ji-Paraná possui potencial para ser reciclado, entretanto, apenas uma pequena parcela desses resíduos acabam tendo a destinação correta.


Kátia explicou que a Prefeitura de Ji-Paraná tem buscado meios para implantar o Plano Municipal de Coleta Seletiva, visando justamente melhorar os índices de reciclagem no município. A cidade, contou Kátia, foi aprovada recentemente no Programa Cidade+Recicleiros e receberá diversos benefícios para o desenvolvimento de ações voltadas à implantação da coleta seletiva. As primeiras reuniões sobre o tema serão realizadas já no início de fevereiro.

As cidades contempladas não terão custo para receber o projeto, que consiste em diagnóstico e desenvolvimento do Plano Municipal de Coleta Seletiva. Porém as que, de acordo com a avaliação do Instituto Recicleiros, tiverem boa performance no desenvolvimento dos Planos, poderão receber investimentos alocados para obras e equipamentos,  assessoria técnica e apoio para a gestão do Programa (prefeitura e cooperativa), formação e capacitação para executar os serviços de separação, beneficiamento e destinação do material reciclável, e ações de comunicação para engajar e orientar a população sobre o descarte seletivo.

Como contrapartida, os municípios deverão assumir o compromisso com a regulamentação da coleta seletiva por meio do plano que será desenvolvido pela Recicleiros em parceria com a administração municipal, e  a realização da coleta e transporte dos resíduos descartados pelos munícipes até a Unidade de Processamento de Materiais Recicláveis (UPMR).

O capital necessário para realização do Programa Cidade+Recicleiros vem de um fundo formado pelo Instituto Recicleiros com recursos captados em diversas fontes, como empresas que investem para cumprir metas de Logística Reversa das embalagens que colocam no mercado.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here