Os ji-paranaenses terão já a partir do dia 5 de junho um aliado importante para combater a prática das queimadas urbanas. A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) e Instituto Federal de Rondônia (Ifro campus de Ji-Paraná) vai disponibilizar o aplicativo Guardiões da Amazônia, capaz de registrar a localização exata dos focos de queimadas. Basta que o denunciante envie a foto do local pelo sistema.

“Além de prejudicar a saúde, a prática de queimada é crime ambiental punível com multa que pode variar de R$ 500,00 até R$ 200.000,00 de acordo com a proporção e local que atinge”, comenta Kátia Casula, titular da Secretaria de Meio Ambiente de Ji-Paraná. 

Com o registro, os órgãos de fiscalização e controle terão acesso as coordenadas geográficas exatas do local e poderão agir com maior eficiência para apurar e atuar os responsáveis pelo incêndio.

O aplicativo, que foi desenvolvido pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro e permite denúncias anônimas e, será utilizado em toda a região amazônica, porém, o teste piloto será em Ji-Paraná.

O LANÇAMENTO ESTÁ MARCADO para o próximo dia 5 de junho, durante a abertura da Semana do Meio Ambiente de 2020, na teleconferência ao vivo que será organizada em parceria entre Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Instituto Federal de Rondônia (Campus Ji-Paraná). 


A abertura da semana do Meio Ambiente, marcará também o início das campanhas de conscientização contras as queimadas, segundo informou Kátia Casula.

Kátia ressaltou que o aplicativo será uma ferramenta muito útil de apoio aos moradores da cidade que sofrem muito período de estiagem do inverno amazônico, mas também será um suporte técnico importante para os profissionais que atuam no combate as queimadas. “Já temos registros de alguns pontos de queimadas no município. Por isso, iniciaremos uma série de ações voltadas a conscientização e fiscalização. E a grande novidade para este ano será App Guardiões da Amazônia”, informou.

“Com a chuvas cessando, o ar fica mais seco, e aumenta a quantidade de poeira no ar e como o Brasil está nessa pandemia, há uma grande preocupação com a qualidade do ar que respiramos. Já nesta época aumenta muito a incidência de pessoas que procuram as unidades de saúde em virtude de problemas respiratórios”, completou a secretária municipal.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here