Dinamarca sacrificará 17 milhões de animais para evitar mutação do coronavírus

0
65

A Dinamarca deve sacrificar até 17 milhões de visons [NOTA DO EDITOR: vison ou visom é a designação comum a várias espécies de mamíferos mustelídeos do gênero Mustela, especialmente a Mustela vison, que se assemelham às doninhas da América do Norte]  depois que uma mutação do coronavírus encontrada nesses animais passou para os humanos.

Mais da metade dos 783 dinamarqueses infectados no norte do reino, onde há um grande número de fazendas de visons, foram infectados com uma cepa do vírus de criadores. As autoridades registraram cinco casos da nova cepa em fazendas de vison e 12 casos em humanos. A população de visons em incubatórios na Dinamarca está entre 15 e 17 milhões, disseram as autoridades.

A Dinamarca é o maior produtor mundial de peles desses animais e desde junho as autoridades sanitárias estão tomando providências para o abate dos espécimes infectados.

As autoridades de Saúde encontraram cepas do vírus em humanos que mostraram menor sensibilidade contra anticorpos, o que poderia reduzir a eficácia de futuras vacinas, disse a primeira-ministra Mette Frederiksen em entrevista coletiva. “O vírus mutante no vison pode representar um risco para a eficácia de uma vacina futura”, disse Mette Frederiksen



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here